Abrindo a porta

Um dos primeiros passos é a autodescoberta. Na verdade sempre soubemos, o que muda é a certeza do que somos, que só a maturidade nos traz. Quando chegamos a adolescencia começamos a perceber certos sentimentos que começam a aflorar. O problema é quando começa a junção disso tudo com mais uma coisinha chamada homossexualidade. Soa como um bicho de sete cabeças. E realmente, e infelizmente, ainda é tratato assim por algumas pessoas hoje em dia. Quando ouvimos falar desse assunto logo pensamos em um tabu, princiapalmente no contexto de nossa sociedade, onde o machismo parece estar enraizado em nosso ser acompanhados pelo jargão da família tradicional. Mas a questão é que somos seres únicos, indivíduos providos de razão e emoção. Por mais que vivamos dentro de uma sociedade plural cada um possuí um forma singular de se expressar. Neste primeiro texto quero abordar a questão da aceitação. Não a dos outros, mas a auto aceitação. Pois não há como exigir dos outros aquilo que não possuímos. Para darmos o primeiro passo para o caminho da felicidade precisamos refletir sobre os nosso próprios paradigmas. Desde pequenos aprendemos o que é "certo" e o que é "errado", porém isso é uma questão extremamente relativa, pois depende do meio cultural do qual vivemos. Não é porque disseram que gostar de uma pessoa do mesmo sexo que você é errado que necessariamente esteja. Ouvimos esse discurso, principalmente, de pessoas que possuem algum fundamento religioso e vivem oprimidas pelo sistema machista, porém esses fundamentos embasados pela Bíblia são totalmente contestaveis. Primeiramente vivemos em um Estado laico. O que quer dizer que não possuímos uma religião oficial no país, ou seja, nossas Leis também não podem basear-se em algum livro ou dogma religioso. Porém se você acredita na Bíblia não tem problema, basta compreender que é uma questão de interpretação, pois a mesma foi escrita a muitos e muitos anos atraz, e hoje o que resta são interpretações humanas impregnadas de moralismos convenientes. Independente de religião ou credo negar a homossexualidade é negar o seu próprio ser, é negar sua genética. Hoje temos comprovações cientifícas que provam que a homossexualidade não é apenas um comportamento, mas sim uma coisa natural da qual já é inerente desde o nascimento. Por mais que falem e tentem contestar não há explicação mais sólida que o fato cientifico. Por isso o primeiro passo para a felicidade é a aceitação. Descobrir-se homossexual é apenas o primeiro passo de muitos que se enfrentaremos pela frente. O importante é lembrar que nunca estamos sozinhos, e que sempre haverá alguém pra nos apoiar e nos ajudar na caminhada. Espero ter consiguido ajudar um pouco nesta descoberta fascinante que hoje em dia atinge 10% da população mundial.

Abaixo deixo o link de um vídeo que fala um pouquinho mais sobre essa parte da comprovação científica. Espero que gostem.

https://www.youtube.com/watch?v=rqi-UTb9f9Y

Uma reflexão sobre a homossexualidade e as suas barreiras do autoconhecimento e aceitação.